O que queres ser quando fores grande?

Diz-me, quando foi a primeira vez que te questionaram “O que queres ser quando fores grande?”?!

A primeira vez que me questionaram tal coisa eu devia ser muito pequenina ainda, e respondi, convictamente: “Eu quero ser cientista, astronauta, médica e escritora!”. E, claro, os grandes acharam graça à minha grande ambição, não obstante o meu tamanho pequenino!

Com o tempo, de cientista, médica e escritora, passei a querer ser artista, psicóloga e gestora!Mais para a frente, foram-me convencendo que só podia ser uma dessas coisas, e a minha ambição foi-se adequando ao mundo dos grandes.

Experimentei desempenhar muitos papéis, na ambição de encontrar A resposta certa para o que queria ser. Fiz teatro, escrevi guiões, aprendi programação e desenvolvi competências em línguas estrangeiras! Ainda dei explicações e, ao mesmo tempo, apaixonei-me por nutrição, dediquei-me a causas éticas e dinamizei várias ações de cidadania ativa, por intermédio de voluntariado!

À medida que o tempo ia passando, tinha de tomar decisões de crescidos e decidir o que queria, definitivamente, ser. Então, a ambição que inicialmente me levava para o espaço, para ser astronauta, e que era alimentada pela imaginação, gradualmente passou a ser alimentada pelo foco e empenho, trazendo-me cada vez mais do espaço para o mundo dos grandes.

Ainda fui escritora, embora amadora! Confesso que até me senti cientista enquanto estudava! Mas fui-me focando em ser uma só coisa, estudar para poder trabalhar, e fazer o que os grandes esperam dos menos grandes.

Comecei a trabalhar, e já fui administrativa, já fui estagiária, já fui RH e já fui controller. Fui muitas coisas no mundo dos grandes.

Mas, na verdade, descobri que não sou nada dessas coisas, mas sou, sim, a Valda.

Sou criativa, cooperativa, sensitiva, emotiva, inteligente, cheia de interesses diferentes!

Tenho muitos papéis sociais, e sou mulher, sou profissional, sou filha, sou colega, sou amiga… Sou muitas coisas!

E quero ser ainda mais! Quero desenvolver o que de melhor tenho, para ser um ser melhor! E nos meus vários papéis quero poder usar todo o potencial do que já sou!

Hoje já sou grande! Mas, apesar disso, quero poder ser singular e desempenhar papéis dos grandes, alimentados pela imaginação de pequenos!

Quero usar todas as minhas características para ter um papel, no mundo dos grandes, que me permita contribuir da forma que sou!

Hoje, costumo dizer que tal como o meu nome, sou singular! Nessa singularidade mora uma enorme paixão por pessoas! Essa paixão por pessoas conduziu-me num percurso que conta com uma licenciatura em Psicologia, mestrado em Psicologia do Trabalho e das Organizações, certificação em Master Coaching, e alguma experiência em desenvolvimento e gestão de recursos humanos em várias organizações multinacionais. Hoje, no mundo dos grandes, percebo que esta paixão é algo que vem desde pequena, e que me faz levantar da cama todos os dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *